Município apoia Misericórdia de Seia em bolsas de investigação sobre demência

02/06/2022 20:23

A Câmara Municipal de Seia assinou, esta tarde, um acordo de Cooperação com a Santa Casa da Misericórdia de Seia (SCMS), a União das Freguesias de Seia, São Romão e Lapa dos Dinheiros (UFSSLD) e a Junta de Freguesia de Santiago que prevê o desenvolvimento de trabalho de investigação na área da demência, tendo em vista o envelhecimento ativo e saudável das populações do concelho de Seia.

A cerimónia decorreu na Estrutura Residencial para Pessoas Idosas da SCMS, localizada na Folgosa do Salvador, e iniciou com a inauguração do novo espaço “Celeiro”, desenvolvido no âmbito do VAMOS – Sentir, Estimular e Autonomizar a Vida. O espaço tem por objetivo proporcionar apoio sensorial aos utentes da instituição, através do toque e dos cheiros associados à agricultura.

 

O protocolo, rubricado entre os parceiros sociais, procura dar respostas sociais diretamente vocacionadas para pessoas com demência e de instituições, onde se criem ambientes direcionados para a promoção de bem-estar físico, mental e de qualidade de vida destas pessoas.

 

Para o efeito, tendo em consideração a experiência da SCMSeia nesta matéria, de que é exemplo o projeto VAMOS – Sentir, Estimular e Autonomizar a Vida, o Município apoia em 30 mil euros o projeto, a UFSSLD em 5 mil euros e Santiago em 4.500€.

 

A SCMSeia compromete-se a desenvolver, nos próximos 3 anos, trabalhos de investigação na área do envelhecimento e as suas patologias associadas (ao nível dos processos demenciais) em parceira com instituições académicas e unidades de investigação integradas.

 

Outra das premissas é a realização de ações de formação dirigidas a cuidadores formais e informais e a técnicos de diversas áreas, capacitando-os com base na evidência científica.

A SCMSeia compete ainda a integração em grupos de investigação e intervenção no envelhecimento, com o objetivo de participar ativamente em candidaturas e programas de financiamento que promovam o desenvolvimento e/ou criação de respostas sociais que possibilite uma adequada intervenção às problemáticas associadas ao envelhecimento e à demência, aliando a investigação à prática cientificamente sustentada.

 

Para a concretização dos referidos objetivos, está prevista a realização de duas Bolsas de investigação, uma ao nível do doutoramento. Os resultados serão apresentados em revistas da especialidade de referência e em um simpósio para debate das atividades e dos resultados obtidos no âmbito deste acordo.

 

A SCMS compromete-se a beneficiar, no âmbito do projeto, cinquenta cidadãos, trinta e cinco não institucionalizados e quinze já utentes da instituição promotora.

Galeria